Page 11 - Observa Magazine Julho
P. 11

OM: Que projetos abraçou após o seu regressou a Portugal?  fui convidado pelo Presidente da Câmara Municipal de La-
                                                              mego, de então, para desenvolver um trabalho na Associa-
        HA: Em 2011, estando eu já reformado, tinha vindo a Por-  ção de Desenvolvimento Local do Douro Sul, cujo objetivo
        tugal tratar de assuntos pessoais, quando convidado pelo   era de conseguir trazer Empresários da Emigração a visitar
        então Secretário de Estado das Comunidades Portugue-  diversas indústrias e empresas daquela vasta região e que
        sas, Dr. José Cesário, para colaborar no seu Gabinete, tendo   estivessem interessados em investir. Nesta responsabili-
        aceitado o convite e o desafio, sem remuneração. Foi uma   dade assumida, estabeleci contactos com o Secretário de
        experiência extraordinária, onde encontrei uma equipe de   Estado das Comunidades Portuguesas, e desenvolvemos
        gente empenhada, motivada, muito trabalhadora e eficien-  iniciativas muito interessantes, tendo trazido vários em-
        te, com profícuos resultados para as nossas Comunidades   presários a visitar toda aquela região, onde esteve também
        Portuguesas. Uma equipa liderada pelo Secretário de Esta-  envolvido ativamente o Dr. Carlos Morais do Jornal Emi-
        do, hoje Deputado da Emigração pelo Círculo Fora da Euro-  grante Mundo Português, e também, contei com a preciosa
        pa Dr. José Cesário, onde tive o privilégio então, de conhe-  ajuda do Prof. José Governo, profundo conhecedor daque-
        cer o seu colaborador competentíssimo, eficiente e de uma   la região e também, a sua forma diplomática de estar no
        dedicação extrema, o Prof. José Governo.              contacto com os empresários. Valeu efetivamente, toda a
        Depois dessa experiência, regressei ao Brasil e um ano de-  minha experiência e rede de contactos adquiridos ao longo
        pois regressei definitivamente a Portugal.            do meu percurso profissional na emigração e no qual pude
                                                              também, rever alguns bons amigos de tantos anos.
        OM: Após o regresso, continuou e/ou continua a ter liga-  Termino dizendo que não regressei totalmente, regres-
        ções com as Comunidades Portuguesas? De que forma?    sei em pessoa mas, em espírito não, todos os dias leio dois
                                                              jornais de França e dois do Brasil, para além das trocas de
        HA: De facto, apesar de ter regressado a Portugal, deixar a   mensagens pelo facebook.
        Emigração foi e continua a ser muito difícil. Inicialmente,   Um forte abraço a todos sem exceção, até sempre!



                                                                                    OBSERVA - MAGAZINE   |   PAG  11
   6   7   8   9   10   11   12   13   14   15   16