Page 8 - Observa Magazine Agosto
P. 8

DE REGRESSO


        A PORTUGAL



        Luís Manuel


        Pinto de Sousa



        47 anos. Natural de

         Lourenço Marques

        (atual Maputo),

        Moçambique.

        Doutorado em

        Ciências Sociais e

        Políticas pelo

        Instituto

        Universitário

        Europeu de

        Florença







        Observa Magazine: quais as motiva-  juda no bairro resultante de um míni-  ao esforço dos meus pais e ao apoio
        ções desse regresso a Portugal?     mo denominador comum: retornados,   financeiro que obtive do departamen-
                                            deslocalizados  e  remediados,  estáva-  to de educação escocês, conclui  uma
        Luís Pinto de Sousa: Ao longo da mi-  mos todos no mesmo barco, à procura   licenciatura em estudos políticos na
        nha vida, foram múltiplos os “regres-  de uma vida melhor. E, de um modo   Universidade de Aberdeen. A forma-
        sos” a Portugal. O primeiro, foi mais   geral, a vida melhorou para todos.  ção universitária na Escócia, casa do
        uma  vinda  do  que  um  “regresso”  e                                  liberalismo  social,  foi  marcante  para
        mais por necessidade, do que por es-  OM: quando surgiu o interesse pela   a minha identidade cívica e política.
        colha. Como a maioria dos Portugue-  política?                          No  campo  das  relações  internacio-
        ses oriundos das ex-colónias, fizemos                                   nais, fui influenciado pelos trabalhos
        um reset das nossas vidas. Depois de   LPS: Desde muito cedo, interessei-me   de  E.  H.  Carr,  Martin  Wight,  Hedley
        uma breve passagem pela Mêda e San-  por política e pelo estudo da política.   Bull, Karl Deutsch, Kalevi (Kal) Hols-
        ta Maria da Feira, fomos viver para o   Então, a ciência política e as relações   ti; no pensamento político, por John
        nordeste transmontano. Cresci em    internacionais em particular, encon-  Locke, John Stuart Mill, John Rawls;
        Mirandela, num bairro social, o “Fo-  travam-se pouco desenvolvidas em   no campo da política comparada por
        mento” como lhe chamávamos, ou o    Portugal. Em 1991, decidi sair de Por-  David  Easton,  Giovanni  Sartori,  Vin-
        “Vietname” como nos designavam.     tugal rumo à Escócia para prosseguir   cent Wright, Hans Daalder, Peter Mair
        Havia um grande espírito de entrea-  os meus estudos nessa área. Graças   entre outros. Depois de uma breve




        PAG  8   |   OBSERVA - MAGAZINE
   3   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13